Posts Tagged 'moschino'

Para toda hora

O vestido preto básico é um item indispensável no guarda-roupa de muitas mulheres. Associado a elegância, ele funciona super bem em várias ocasiões. Por isso mesmo não é difícil que ele seja a salvação em momentos de crise “com que roupa eu vou?” ou em situações de “emergência” (leia-se: quando somos surpreendidas com um convite especial e precisamos estar belas em poucos minutos). Opa, mas ele por si só não é garantia de estar bem vestida em qualquer hora e qualquer lugar. É preciso dar atenção especial as escolhas dos outros itens que comporão o look, assim de fato ele será versátil e poderá ir tanto ao cinema (usando-o com sapatilhas + jaqueta jeans + bolsa média, por exemplo) como a uma festa sofisticada (usando-o com jóias + salto alto + bolsa carteira + cinto fino, por exemplo). Outros detalhes também fazem diferença: o tecido (que não deve ser tão simples nem tão nobre para que possa adequar as diferentes situações) e ter alguma bossa (para que permaneça básico mas com alguma personalidade, como as mangas desse vestido da foto). É bem provável que você já tenha o seu vestido-coringa-preto-perfeito-para-toda-hora, se não, não perca mais tempo e encontre um para chamar de seu! Faça bom proveito.

Foto do desfile da Moschino, inverno 2010. (Style.com)

Anúncios

Ombreiras: usar ou não usar?

Você já deve ter ouvido por aí: “quem diria, as ombreiras estão de volta!”. Nesse momento você tem um flashback, se projeta para a década de 80 e pensa: “é, já usei mas não usaria de novo”. Em paralelo a isso você começa a ver uma enxurrada de imagens (em desfiles, em editoriais de moda, nas ruas, nas revistas, na tv e ect) de mulheres lindas usando as benditas ombreiras e começa a se (re) acostumar com elas. Aí, quase sem perceber, está “precisando” ter uma peça com os ombros destacados. A moda, claro, clama por novidade e a ombreira de hoje não é mais usada da mesma forma que antes. Você, em um primeiro momento, nem dá bola para isso e lamenta ter se livrado dos seus blazeres e camisas antigas com ombros nas alturas acreditando piamente que voltaria a usar essas peças. Chega até a resmungar sozinha: “se não fosse esse ato insano que tive, eu estaria na moda sem gastar nenhum tostão”. Ledo engano. Ainda que você tivesse alguns exemplares no seu guarda-roupa, é bem provável que continuasse a desejar peças novas porque ainda que as suas antigas tivessem enchimentos nos ombros, elas não teriam o mesmo shape, comprimento, acabamento, cor, tecido que você – e/ou a moda – valoriza(m) nesse momento. O que fazer? Bom, primeiro você decide se quer fazer parte desse grupo que segue a moda (nesse caso suspeito que você se identificou, ao menos em parte, com a historinha desse texto) ou não (afinal ninguém precisa seguir nenhuma tendência para ser feliz e até mesmo para se vestir bem). Desejando fazer, sugiro que faça com consciência. Busque não ser vítima da moda e sim usá-la a seu favor! Como? Só invista nos modismos que realmente tem a ver com você (e que de preferência não dure apenas uma estação), busque comprar peças que combinem com outras que você já tem no armário, exercite a criatividade na hora de montar os looks para otimizar as possibilidades de uso de suas peças, não compre por impulso, não gaste mais do que seu orçamento permite, lembre-se que imagem não é tudo e assim por diante. Agora, independente de seguir ou não as tendências “ditadas” pela indústria da moda, esteja sempre aberta para experimentar coisas novas (ou antigas com caras de nova). Fica a dica: uma ombreira pode equilibrar o tamanho do seu quadril e destacar a sua cintura ou até mesmo te deixar visualmente com uma postura mais bela!

Foto do desfile da Moschino, inverno 2010. (Style.com)

Solte suas feras

Não sei ao certo o motivo do alvoroço mas é fato que muitas mulheres não resistem as estampas de animais selvagens. Talvez seja por um motivo óbvio: identificação com o lado feroz que elas também possuem. As mais ousadas são capazes de se vestirem com um look todo de tigre para-quem-quiser-ver. Já as mais discretas podem preferir reservar esse momento para uma ocasião mais íntima e, então, por de baixo de uma roupa “careta” escondem uma lingerie sensual de onça. Meio termo, claro, sempre existe e tem aquelas que lançam mão apenas de um acessório de zebra. Eu, particularmente, não sou apaixonada por essas estampas e acho que TODO cuidado é pouco para não cair no cafona e/ou no vulgar. Isso não quer dizer que tenha aversão a elas, pelo contrário, já caí em tentação. Bom, mas como faço parte do time “menos é sempre mais”, não foi o casaco da Moschino (veja a foto 1) que me motivou a fazer esse post e sim essa meia-calça de cobra do último desfile da Gucci (foto 2 e 3). Gostei dela! É uma boa forma de usar animal print sem ser tão evidente (é de uma cor única e se confunde com um desenho de renda). O bacana da moda é justamente isso, opções não faltam e todo mundo pode ser feliz usando aquilo que gosta da forma que prefere! Se você leu até aqui, é provável que faça parte do grupo de mulheres que usam (ou gostariam de usar) esse tipo de estampa. Quer algumas dicas? Clique aqui no post da Fernanda, do blog Oficina do Estilo, que vale super a pena! Ah, sim, essas estampas daqui a pouco estarão em muitas vitrines (já vi em algumas coleções nacionais que já estão nas lojas e apareceram em vários desfiles internacionais da coleção de inverno 2010).

Foto do desfile da Moschino, inverno 2010. (Style,com)

Fotos do desfile da Gucci, inverno 2010. (Style.com)

Otimização é a palavra chave

Esse post pega o gancho desse aqui e aqui. É um barato otimizar e diversificar o uso das peças que já temos no nosso armário. Muitas vezes estamos tão viciadas em fazer as mesmas combinações que temos a sensação que precisamos de mais peças para dar cara nova ao que já temos. Fazer compras é uma delícia (eu que o diga!) mas não é a única solução (nossa conta bancária agradece!). Revisitar o armário com uma nova ótica rende ótimos resultados. Quer um exemplo? Você tem um vestido e prefere usar somente ele. Ok. Ainda que essa seja sua forma preferida de usa-lo, porque não tentar sair da zona de conforto e arriscar novas formas de combina-lo para, ainda que com a mesma base, ter um visual diferente? Novas combinações de cores, de texturas, de estilos e de sobreposição (como nesse look abaixo) são algumas das possibilidades!

Foto da coleção da Moschino, pre-fall 2010. (Style.com)

Novos cintos

Sou fã de cintos. Já falei deles algumas vezes nesse blog (veja aqui, aqui, aqui e aqui). Vendo as fotos dos desfiles internacionais, da coleção pre-fall 2010, logicamente, não me passou desapercebido esse cinto da Celine! Repare que ele tem apenas um fecho que junta um lado ao lado deixando, propositalmente, a sobra caída dos dois lados. Não duvido nada que daqui a pouco encontraremos nas lojas daqui. É uma forma de utilizar um mesmo item com um efeito não tão óbvio! Gosto dessa idéia (principalmente quando a diferença se faz nos detalhes e de forma discreta).

Foto da coleção da Celine, pre-fall 2010. (Style.com)

Continuando minha pesquisa… olha o que encontrei vendo os looks da Moschino! Como nem todo mundo gosta da discrição como eu (que bom!) esse cinto é ótimo para as que amam laços e gostam de acessórios de impacto!

Foto da coleção da Moschino, pre-fall 2010. (Style,com)


E-mail

paraverasmeninas@gmail.com

Junte-se a 32 outros seguidores

Arquivos